“Tudo que existe e vive precisa ser cuidado para continuar existindo. Uma planta, uma criança, um idoso, o planeta terra. Tudo que vive precisa ser alimentado. Assim, o cuidado, a essência da vida humana, precisa ser continuamente alimentado. O cuidado vive do amor, da ternura, da carícia e da convivência”. (BOFF, 1999)

Público Alvo:  idosos e adultos.

Justificativa:

Nas últimas décadas, a população de idosos aumentou significativamente. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), são considerados idosos os indivíduos com mais de 65 anos para os países desenvolvidos, e com mais de 60 anos para os países em desenvolvimento. Em 2050, segundo a própria ONU, um quinto de todos os habitantes do planeta será composto por idosos. 

Para compreender melhor o indivíduo idoso, as pessoas que convivem com ele precisam encará-lo sob os aspectos emocionais, físicos e saber mais sobre sua saúde e sexualidade. Sob o aspecto psicológico é importante entender o que se passa com suas emoções, sentimentos, principalmente os medos, inseguranças e confusões a que todos estamos sujeitos em idade mais avançada.

Sob o enfoque social, é necessário ajudá-lo a procurar e encontrar novos papéis na sociedade, propiciando-lhe, dessa maneira, uma melhor qualidade de vida.

Objetivo:

Proporcionar ao idoso, de maneira lúdica, a oportunidade de refletir sobre temas relacionados a essa importante fase da vida.

Conteúdo Programático:

Jogo: CARTAS NA MESA (Instituto Kaplan)

Este jogo é uma combinação entre jogos de cartas muito conhecidos e apreciados no Brasil e algumas inovações e regras. É divertido e bem dinâmico. No entanto os naipes são diferentes dos de baralhos comuns. Ao invés de copas, ouro, espada e paus, CARTAS NA MESA, apresenta novos tipos de naipes com o objetivo de preparar e informar adultos e pessoas da terceira idade para uma das fases mais importantes da vida.

Os naipes/temas utilizados nesse jogo são:

      • Qualidade de vida
      • Saúde
      • Afetividade
      • Sexualidade

Duração: 1h30

Investimento: sob consulta.